Nota de Falecimento

DE VOLTA PRA CASA…
Com esta frase que é o título de um livro do grande evangelista Billy Graahan, que com o coração cheio de saudades me despeço do meu amigo pastor José Vitório Maranho, companheiro de tantas batalhas, um homem como poucos que conheço que amava a Igreja do Senhor e a denominação que serviu com tanta dedicação. Pastor José Vitório, foi membro da Comissão Ministerial e Ética da Convenção do Paraná por muitos anos, trabalhou incansavelmente cuidando da organização das igrejas locais e atendendo os pastores em suas necessidades administrativas e pessoais, viajou todo Estado para ajudar os colegas de ministério, não tinha uma Igreja grande ou pequena que necessitasse do seu apoio que ele não fosse atender, muitas vezes em prejuízo da própria Igreja local que sentia sua ausência, viajava dias para orientar e ajudar organizar a documentação das Igrejas. Dedicou sua vida em servir a Deus e a Sua igreja na terra. Sem dúvida a Convenção do Paraná deve muito ao seu trabalho, pois foi um homem que lutou até o fim pregando a Palavra de Deus e procurando fazer o possível para que a Igreja estivesse sempre bem organizada como instituição. Um homem que tinha convicção do seu chamado e da responsabilidade que pesava sobre si em preparar uma Igreja melhor em todos os aspectos para a próxima geração, e, para isso dedicou sua vida orientando e apoiando os colegas de ministérios em suas mais diferentes dificuldades. Hoje aprouve Deus promove-lo para a eternidade, ficamos consternados, mas sabemos que ele terminou bem sua missão, nos fará muita falta, pra mim em especial pois ele foi um particular amigo. Quero agradecer a Deus o privilégio de tê-lo conhecido e feito parte da sua vida e ministério, e com ele ter servido a nossa Convenção. Quantas vezes ao visitar várias igrejas resolvendo situações das mais diversas ele dizia: “estou voltando pra casa” agora de fato ele voltou, com certeza ele pode parafrasear o apostolo Paulo e dizer: “Combati o bom combate acabei a carreira e guardei a fé…” que Deus na sua infinita graças console o coração da irmã Cleusa suas filhas, genro, netos e toda família, como também a Igreja que ele plantou e serviu como pastor todos estes anos. Fica pra nós a saudade e o legado de um homem integro, temente a Deus e zeloso pela causa do Mestre.
Bp. Célio Henrique